Blog

Conheça 8 indicadores de marketing que influenciam as decisões da sua empresa

Decidir pelo investimento em marketing e ter uma estratégia podem ser os primeiros passos para a empresa gerar mais vendas. Porém, acompanhar os indicadores de marketing e planejar formas de melhorá-los é, posteriormente, tarefa essencial para que o retorno sobre o valor investido seja cada vez maior.

Mesmo com tal importância, muitos gestores não prestam atenção nos indicadores dos seus negócios e deixam de obter respostas essenciais para a melhoria de ações ou reversão de insucessos.

Acompanhar os números certos é essencial para ter certeza de que as suas iniciativas deram certo ou não. Apoiar-se em impressões subjetivas servirá apenas para prejudicar sua atuação.

Se você não quer que a falta de mensuração afete sua empresa também, leia sobre os 8 indicadores que abordaremos a seguir.

1. Retorno sobre investimento (ROI)

ROI é a sigla para Return Over Investiment, que é o quanto a empresa gera de receita para cada real aplicado em marketing online ou offline. Justamente por isso, é um dos mais importantes indicadores de marketing, pois revela se o negócio atingiu os resultados esperados.

Para calculá-lo é preciso aplicar os números na seguinte fórmula:

  • faturamento gerado — investimento feito;
  • resultado do primeiro cálculo ÷ investimento;
  • resultado do segundo cálculo x 100 = ROI.

2. Taxas de conversão

Essas taxas revelam a eficiência das estratégias utilizadas pela empresa para converter visitantes em contatos ou em vendas, seja em páginas de e-commerce, landing pages ou anúncios.

Por exemplo, se a taxa de conversão for baixa na loja virtual, os problemas podem ser vários, como:

  • oferta não colocada de forma clara;
  • chamada para ação (CTA) de compra não destacado;
  • checkout dificultado pelo site, o que também é identificável quando se monitora o percentual de carrinhos abandonados.

Independentemente do motivo, taxas de conversão baixas sempre exigem ações, como fazer testes A/B em landing pages, mudar layouts ou deixar os anúncios mais diretos em relação à oferta. Da mesma forma, taxas satisfatórias não significam que nada precise ser feito — testes podem seguir ocorrendo para que pequenos percentuais possam ser ganhos frequentemente.

Calcular uma taxa de conversão é simples: basta dividir o número de visitas de determinada página pelo número de conversões realizadas.

3. Custo de Aquisição de Clientes (CAC) em anúncios

Grande parte dos anúncios servem para gerar leads, contatos para efetivar vendas posteriormente, mas eles também são eficientes para que vendas sejam feitas diretamente, como no Google AdWords.

Como para a taxa de conversão, o cálculo da aquisição de clientes é fácil: divide-se o valor total investido nos anúncios pelo número de clientes efetivados, independentemente de quanto foi a receita que geraram individualmente ou na soma.

Assim, sabe-se quanto cada cliente custou para ser adquirido. Depois, se perante o faturamento gerado o anunciante desejar saber qual foi o retorno, utiliza a receita e o valor pago pelos anúncios para chegar ao ROI.

4. Taxa de abertura de e-mail marketing

Disparos de e-mail marketing são muito usados para nutrir o relacionamento com leads e entregar ofertas a eles, mas precisam ser abertos para que tenham sucesso e atinjam tais objetivos.

Portanto, medir a taxa de abertura deles é fundamental, dividindo o número de aberturas pelo total enviado e multiplicando o resultado por 100.

Caso a taxa esteja baixa, os seguintes critérios podem ser revisados:

  • assunto: pode estar muito longo, difícil de entender ou pouco atrativo, o que reduz os cliques;
  • algumas das boas práticas de envio de e-mail marketing: o layout dos e-mails podem estar em imagem única ou com muitas palavras de apelo promocional, o que facilita que eles sejam considerados spams pelos servidores;
  • testes A/B: um assunto alternativo para determinado grupo de leads pode revelar-se melhor e elevar a taxa;
  • remetente impessoal: é preferível fazer os disparos pelo endereço de uma pessoa real em vez de algo como “noreply”. Endereços de e-mails de máquinas podem repelir a atenção dos destinatários ou fazer os filtros de e-mails os colocarem diretamente entre os spams.

5. Lifetime Value (LTV)

Planejar-se financeiramente é essencial para o sucesso da sua empresa. É o papel dos indicadores de marketing ajudar você a visualizar o quanto será possível conquistar em determinado período e quais são as fontes desses ganhos. O lifetime value, ou LTV, mostra o quanto você pode esperar ganhar de um cliente ao longo do tempo médio que ele costuma ter contato com a sua empresa.

Pense em um serviço de assinatura que cobre uma mensalidade e mantém seus assinantes por uma média de 18 meses. Ao multiplicar o valor ganho por esse período, o resultado será o LTV. Dessa forma, é possível se planejar para ações ao longo prazo, considerando o volume de caixa esperado.

6. Net Promoter Score (NPS)

Até o conceito do Net Promoter Score (NPS) ser desenvolvido, entender o grau de satisfação dos seus clientes era algo bastante suscetível a erros e comparações inadequadas. Felizmente, hoje contamos com esse modelo para visualizar essa métrica com fidelidade.

O NPS consiste em disparar uma enquete para os seus clientes (experimente selecionar uma amostra que corresponda ao conjunto total) perguntando as chances de recomendarem os serviços da sua empresa a um amigo. Dê a eles uma escolha de 0 a 10 e acompanhe a evolução dos seus resultados ao longo do tempo.

7. Taxa de engajamento social

As redes sociais são ferramentas altamente importantes para a consolidação da imagem da sua marca, além de proporcionarem diversos mecanismos para você se comunicar com seu público. Para fortalecer esse ponto, você precisa ficar de olho no volume de interações que a sua empresa recebe. Afinal, a indiferença da audiência pode comprometer os seus resultados.

É por isso que você deve acompanhar a taxa de engajamento social das suas publicações nas redes sociais. Isso inclui analisar a quantidade de curtidas, comentários, compartilhamentos e o tom por trás dessas interações. Vale a pena implementar estratégias focadas em aumentar esse índice.

8. Novos clientes x clientes recorrentes

Monitorar a fidelização do seu público é muito importante para conhecer a eficácia das suas ações. Um dos indicadores de marketing que você deve acompanhar é a proporção de novos clientes em relação aos recorrentes. Procure visualizar se é mais comum você vender para gente nova ou para quem já comprou de você.

Nesse caso, não há definição exata sobre qual é o melhor caminho a seguir. Afinal, é algo que depende da natureza do seu negócio e dos seus objetivos. De qualquer forma, é saudável buscar um equilíbrio entre os dois lados, já que ter um deles desproporcionalmente maior do que o outro pode prejudicar a sua empresa.

Acompanhar as métricas de marketing corretas é algo decisivo para o seu sucesso. Sem elas, é como trabalhar no escuro, sem uma ideia clara a respeito da performance das suas ações. A partir de agora, crie o hábito de levantar esses números periodicamente e compará-los para monitorar o seu próprio progresso ao longo do tempo.

Quer saber mais sobre como gerar resultados para seu negócio na internet e melhorar os resultados dos indicadores de marketing da sua empresa? Assine nossa newsletter e receba conteúdos que você precisa ler sobre o assunto.

Comente a matéria abaixo

Compartilhe esta notícia