Blog

Empreendedores de e-commerce e a lâmpada mágica

empreendedores-de e-commerce-e-a-lampada-magica
 

Em meadas de 2009, já observávamos e-commerces para venda de peças para câmeras digitais. O estoque era de partes de câmeras desmontadas, e começou a faltar estoque, pois não tinha volume de câmeras para desmanchar e vender; era inviável.

Num dia ensolarado, com várias câmeras digitais e computadores para consertar e pedidos para expedir, tempos difíceis. A real vontade era ir ao bar da esquina tomar uma para refrescar. Mas isto não pertence aos mortais empreendedores.

Naquele dia veio nos visitar um senhor com seu jeito interiorano, sotaque carregado, um aspecto nervoso, mas confiante. O assunto parecia meio desconexo, com uma aura de sigilo superior aos clientes habituais do negócio. Aquele senhor explicou sua necessidade:

“Você vai colocar a mão e vai parar de girar, e depois, quando tirar a mão, ele volta a girar”. Encerrou a frase, questionando: “Isto dá para fazer? Claro que dá”.

Então, depois de vários meses nos explicaram o que era o produto. Fabricamos algumas unidades da placa eletrônica e o cliente ficou feliz. Até aí, o mundo perfeito do empreendedorismo funcionou. Alguns dias depois, o cliente retornou questionando se teria como fazer 1000 unidades.

Aí começou a ficar tenso, nos preocupamos com custos, e fomos atrás da principal peça, um circuito integrado. Pensamos, o distribuidor oficial vai ter a pronta entrega. O produto não é uma mosca branca de olho azul.

Então, ele não tinha a pronta entrega e iria demorar até 60 dias para entregar. Tudo que estava brilhando se apagou. Com um prazo destes nós mesmos poderíamos importar. Fomos à Receita Federal para descobrir o que é necessário para importar. Simples assim, levantar da cadeira e ir perguntar como que se faz para importar.

O Funcionário da Receita Federal nos explicou o processo e encerrou dizendo: “Nas primeiras compras vai dar errado, mas depois tu aprende o métier (caminho das pedras)”. Com uma frase destas você pensa: vou voltar a ser funcionário. Por que tem que dar errado? Se eu fizer tudo certo, não tem por que dar errado.

A lâmpada mágica se acendeu e foi a oportunidade de importar as peças para câmeras digitais. Fomos à luta, tornando-nos, na época um dos maiores e-commerce de peças para câmeras digitais. Com toda esta situação conseguimos enxergar, uma lâmpada acesa no canto da sala.

Os fatos:

O produto que envolvia os circuitos integrados, não prosperou como esperávamos, as vendas não aconteceram. O funcionário da Receita Federal estava certo, deu errado, deu problemas e custou caro, mas depois de aprender o caminho, tudo fica mais tranquilo.

Ainda vendemos peças para câmera digital, mas o mercado de smartphone ‘atropelou’ as câmeras digitais, reduzindo drasticamente o mercado.

As lâmpadas geralmente acendem em um lugar diferente de onde você está focado. Fique ligado! Se você não fizer, alguém irá fazer e você perderá a oportunidade de aprender e fazer novos negócios. Empreendedores são acompanhados por uma lâmpada ‘mágica’, aprenda a enxergar ela, e verás várias oportunidades.

Comente a matéria abaixo

Compartilhe esta notícia