Blog

Links patrocinados: erros mais comuns cometidos no AdWords

Erros mais comuns cometidos nos links patrocinados do Google AdWords.

links-patrocinados-erros-mais-comuns-cometidos-no-adwords

Links patrocinados é um formato de publicidade online que geralmente é exibido na lateral ou acima do resultado de sites de pesquisas, como o Google, Yahoo e Bing. Atividade do marketing digital que se tornou popular entre os empreendedores que investem bastante em publicidade na internet.

Segundo pesquisas realizadas por agências do ramo digital, a estimativa é que metade do dinheiro investido em marketing digital é direcionada a esse tipo de publicidade e um dos motivos que os sites que preferem veicular os anúncios em links patrocinados, é que  os sites de busca cobram pelo número de vezes que os consumidores clicam nos links (anúncios) e não pela quantidade de exibições. Permitindo que as empresas saibam se os anúncios e campanhas criados estão atrativos e se seu público alvo demonstra interesse pelos anúncios.

Os links patrocinados funcionam como um leilão, onde os anunciantes definem um valor fixo para cada clique nos termos escolhidos por eles. Com isso, há uma facilidade enorme em definir o valor máximo a ser gasto diariamente, além de programar a exibição dos anúncios direcionados para cada perfil alvo de seus consumidores. O custo por clique (CPC) costuma variar entre 5 centavos a 5 reais (dependendo da concorrência de determinado termo, o que tende a aumentar seu custo). Os termos genéricos costumam ser bastante caro, o que acaba sendo um erro do empreendedor investir fortemente neles, tendo em vista que são termos com uma maior concorrência e um valor muito alto.

A ferramenta do Google AdWords é uma excelente alternativa para que deseja atrair um tráfego qualificado para seu site e, em um cenário com tantos ruídos digital hoje em dia, colocar seus links patrocinados ao alcance de seus clientes vai fazer toda a diferença. A ferramenta ajuda ao empreendedor poupar o seu esforço em tarefas complicadas do marketing, trazendo resultados incríveis se bem trabalhado.

A questão é que há muitos empreendedores novatos que começam com várias intenções maravilhosas, porém eles têm pouca experiência. O resultado de tudo isso acaba sendo alguns erros comuns que tendem à prejudicar a rentabilidade das campanhas produzidas no Google AdWords.

Entre os erros mais comuns nos links patrocinados, destacam-se:

  1. Palavras-chave bastante amplas: se o seu negócio ainda é novo e tem pouca verba para ser investida em links patrocinados, não queira utilizar palavras-chave amplas/genéricas, como “tênis nike”, por exemplo. Palavras deste tipo são mais caras e concorridas, e seu site não terá a capacidade de disputar com uma Centauro ou Netshoes, por exemplo.

Busque sempre forcar em palavras-chave mais específicas (long tails), palavras que você possa identificar para boas opções para o seu negócio. Invista em palavras amplas somente se você for capaz de comprovar ROI positivo – depois de um teste inicial.

  1. Anúncios de Rede de pesquisa com exibição em display: o Google está a todo o momento tentando fazer com que você faça a combinação de seus anúncios que serão exibidos na rede de pesquisa, também serem veiculadas em display, o que são é viável pelo ponto de vista da publicidade, pois esses dois tipos de anúncios precisam de abordagens distintas. Você pode criar campanhas de pesquisa e também de display, mas deve se certificar de que os anúncios criados seguem as boas práticas do mercado para cada estilo de campanha.
  2. Página de destino ser a página inicial do site: apesar de dar um pouco mais de trabalho personalizar páginas para cada termo que você está promovendo no AdWords, esse tipo de abordagem será a que trará um maior retorno sobre o investimento. Não adianta você anunciar um produto específico e levar o usuário para a página inicial do seu site, você irá gastar muito mais e terá um retorno muito baixo.

Hoje em dia há muitas ferramentas para a criação de landing pages, o que irá facilitar bastante o seu trabalho, pois são ferramentas muito simples de serem usadas.

  1. Ausência de palavras-chave negativas: suponhamos que você venda automóveis usados e que pretende anunciar o carro “Santana”, caso que não trabalhe de forma adequada as suas palavras-chave negativas, virão muito usuário que digitam o termo “Santana” para outros fins, como o cantor Luan Santana e a cidade de Feira de Santana na Bahia. Ou se você vende sapatos masculinos de grife e anunciar o termo “sapatos masculinos”, seu anúncio poderá aparecer para pesquisar como, “sapatos masculinos baratos”, “sapatos masculinos em liquidação”, dentre outros.
  2. Muitas palavras-chave em um só grupo de anúncios: o ideal seria você criar uma página de destino e um anúncio para cada palavra-chave. Assim pode poderá alcançar a melhor segmentação imaginável para seu público.

Mas se você não tem tanto tempo assim, mantenha seus grupos de anúncios com um padrão entre 5 a 10 palavras-chave no máximo.  Com essa estratégia, você evita que muitas palavras e frases não relacionadas utilizem os mesmos anúncios e páginas de destino.

Comente a matéria abaixo

Compartilhe esta notícia