Blog

Últimas atualizações das redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Tem novidades! E não é só no feed. 

Gif reprodução: tenor.com

Você está sempre atento às novidades nas redes sociais, certo!? E as novidades DAS redes sociais?

As atualizações que muitas vezes acontecem quase que mensalmente, as vezes nem são percebidas pelos usuários que são bombardeados diariamente com novidades.

Alguns recursos são utilizados e a gente não consegue se lembrar desde quando eles estavam lá. 

Então, para você ficar por dentro das últimas novidades de junho e julho de 2020, reunimos as principais atualizações das redes sociais que todo mundo ama: Facebook, Instagram e Twitter. 

O QUE TEMOS DE ATUALIZAÇÃO NO FACEBOOK 

Imagem reprodução:  pplware.sapo.pt 

Do mesmo jeito que você pode desligar a TV ou mudar de canal em ano de eleição, tanto o Facebook quanto o Instagram anunciaram que os usuários poderão ocultar todos os anúncios políticos, incluindo publicações de questões sociais e de candidatos. O recurso poderá ser feito através de uma opção em um desses anúncios ou nas configurações do aplicativo. 

Ao mesmo tempo que o Facebook deseja aumentar a participação dos eleitores, parece tentar combater a desinformação somente quando ela não envolve campanhas pagas. 

Em busca de medidas contra fake news, o facebook também mudará o ranqueamento de notícias exibidas no feed. Serão priorizadas as notícias de publicações do veículo original ou os que são transparentes com os autores do conteúdo. 

Publicações de amigos e grupos não sofrerão interferência, o algoritmo da rede social altera somente a disposição de publicações de páginas da internet. A atualização começou somente em perfis e notícias em inglês, posteriormente a rede social promete implementar a ferramenta em mais idiomas. 

E o Messenger não ficou para trás nas novidades. Agora durante as videochamadas nos dispositivos móveis, tem o recurso de compartilhamento de tela entre grupos de até 16 pessoas. Antes, na versão desktop isso já era possível, mas com a necessidade das pessoas se conectarem durante a pandemia, foi implementada essa novidade. 

E AS NOVIDADES NO INSTAGRAM

  Imagem reprodução: mundoconectado.com.br

No mesmo estilo do TikTok, o Reels foi lançado para dar continuidade à função “Cenas” que esteve em teste exclusivamente no Brasil nos últimos meses e deixou de existir após a atualização. 

Esse recurso dos Stories permite que o usuário grave vídeos criativos de até 15 segundos usando áudios, efeitos, dublagens e vários takes em sequência. Eles podem ser compartilhados nos Stories, no feed, enviados para os amigos via direct ou publicados diretamente no menu “Explorar”, em uma ação inédita do Instagram que proporciona aos usuários com contas abertas terem maior alcance. 

Outra novidade do “Insta” é o recurso que permite fixar comentários. A ferramenta que já está disponível para todos, permite que os usuários tenham mais controle sob as interações em suas fotos e vídeos. 

É possível fixar até três comentários, que serão mostrados no topo da sua publicação. Quando for selecionado, o Instagram envia uma notificação para a pessoa que o escreveu.

Devido a pandemia, foi implementada ainda uma nova função, chegando primeiro para um grupo selecionado de pessoas nos Estados Unidos, Irlanda e Reino Unido que possuem Android, a ferramenta de arrecadação de fundos através do app. 

As solicitações poderão ser criadas no menu “Editar perfil” na opção “Adicionar angariação de fundos”. Nela, o usuário terá a oportunidade de adicionar uma imagem, escolher a categoria, contar a sua história e inserir informações de pagamento. Segundo a plataforma, todos os pedidos serão revisados para garantir que as causas sejam realmente elegíveis e evitar fraudes. 

TWITTER NÃO FICOU PARA TRÁS 

Imagem reprodução: support.appsflyer.com

Você pagaria para usar uma rede social, sendo que ela já tenha sido gratuita anteriormente? 

Pois é, esse é o assunto do momento no Twitter. A plataforma anunciou no fim de julho que está considerando lançar um modelo de assinatura para o uso da rede social. Devido a receita cair com a redução de lucros de propaganda, a companhia pensa em novas estratégias para manter a plataforma. 

De acordo com o CEO Jack Dorsey, a experiência de uso da rede social não deve mudar, mantendo a versão gratuita com mais recursos na versão paga e será possível ver alguns testes ainda esse ano. 

Como sempre, a chuva de memes e a divisão de opiniões tomou conta da rede social do passarinho.    

Comente a matéria abaixo

Compartilhe esta notícia